quarta-feira, 11 de novembro de 2009

provocações


Mete a primeira e arranca para a viagem da sua vida. Sabe que o espera um sinuoso caminho, que se apraz vencer com o gozo que dão as coisas conquistadas, e que irá saborear da primeira à última curva.
Do colo da planície branca, onde repousou por momentos, ganha fôlego para tornear, em círculos cada vez mais concêntricos, ambos os sistemas montanhosos, gémeos de provocadores cumes róseos, que se erguem à sua frente, desafiadores. Demora-se em cada volta, subindo e descendo em espiral, apreciando a maciez da estrada, que se oferece com gosto, voluptuosa, no desfiladeiro que divide, exactamente ao meio, as colinas siamesas, e o levam de novo à planície, coberta de uma rasa vegetação doirada.
Conduz em ziguezague, na embriaguez de nada perder da paisagem, de repente mais estreita nos limites laterais, cintando-a, para logo se alargar numa ousada contracurva de tentação ao mergulho no abismo, do monte infernal que se adivinha. Hesita. Ou se perde já ali, ou resiste e segue viagem pelas rectas paralelas que lhe prenderam o olhar numa noite de estio.
Segue em frente. Sempre à mesma velocidade, sem travagens bruscas, deslizando, contornando e controlando o desejo de ir mais além, tornando a percorrer caminhos já percorridos.
Ela solta uma gargalhada, provocando uma curva mais no seu rosto.
Já não precisa de lhe ensinar mais nada.
O mapa do seu corpo já ele o sabe de cor.

21 comentários:

salvoconduto disse...

Ele que não tenha cuidado com as curvas...

fugidia disse...

Hum... delícia.... ;-)

Gi disse...

Esperemos que seja bom condutor, respeitador de todos os sinais e regras, para que se mantenha sem acidentes de percurso.


PS: Hoje foi a sua vez lá no 31.

pedro oliveira disse...

Nem é preciso GPS...

Lúcia disse...

Uma viagem sensual para um desfecho que se quer pouco sinuoso mas cheio de afectos!
Este texto é uma delícia, SI!;)

Luísa disse...

Si, deixe-me ler mais uma ou duas vezes para poder comentar melhor, está bem? ;-D

Si disse...

Luísa,
Por quem é, leia as vezes que desejar, está em sua casa, ora essa! :D

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Gosto de mapas em três dimensões. Por isso é que não aderi ao GPS...

paulofski disse...

Também gostei de ler. Um percurso de ida e volta, de muitas voltas, feito ao sabor do amor.

Justine disse...

Excelente texto, Si: elegante, sensual, imaginativo.
Beijo

Rosa dos Ventos disse...

Uma viagem belamente metafórica!
Que chegue a bom termo e que se repita muitas vezes! :-))

Abraço

Vera disse...

Absolutamente convidativo.
Gostei tanto...

Pitanga Doce disse...

Ó Si só te digo uma coisa: quando li:

"Hesita. Ou se perde já ali, ou resiste e segue viagem".

Eu pensei: se depois dessa "viagem" este gajo ainda volta pra trás dou-lhe mais é uma carga de porrada. hehehehehe

beijos

Si disse...

Pitanga:
Não me dê cabo da personagem, faxávor, que destas é difícil de encontrar!!! :D :D

Pitanga Doce disse...

É que fiquei com medo que o gajo não achasse o caminho nessa estrada tão sinuosoa! hehehe

Olha, a história do risador lá em casa é pelo anônimo que está logo acima.

Pitanga Doce disse...

Tens correio. Help!

Patti disse...

Muito bonito, Si. Poderia chamar-se pelos caminhos do gineceu.

Eva Gonçalves disse...

Parece que o condutor já conhecia bem o percurso, e até de olhos fechados não se perdia...Gostei deste texto.

Demóstenes disse...

Em boa hora cheguei até aqui pela Fábrica das Letras pois vim deparar-me com muita criatividade e génio.

Gostei especialmente deste.

Parabéns!!!

Si disse...

Eva e Demóstenes,
Obrigada e sejam bem vindos. Voltem sempre.

annie hall disse...

Bonito e doce...e muito bem escrito.