terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Va de retro!!!!

Cara Vizinhança,

Desde já aviso que este post é impróprio para consumo e não me admiraria nada de, no fim do dia, ter uma tarjeta laranja a assinalar esta minha casa, uma lanterna vermelha no alpendre e ainda uma mancha negra pintada na porta.

A Blue Velvet desafiou-me a confessar os meus Pecados Mortais, fazendo-o de acordo com as seguintes definições de cada um:



Gula: Comer a toda a hora e/ou além do necessário







Avareza: Cobiça de bens materiais e/ou dinheiro







Inveja: Desejar atributos, status, posses e/ou habilidades de outra pessoa





Ira: É a junção dos sentimentos de raiva, rancor e ódio. Por vezes é
incontrolável





Soberba: Falta de humildade, alguém que se acha auto suficiente






Luxúria: Apego aos prazeres carnais









Preguiça - Aversão a qualquer esforço físico





Terei ainda que revelar a minha relação com os pecados capitais e nomear outros 8 blogues para responder ao desafio.

E é aqui que todos os sinais de alerta desatam a tocar, descontrolados, para deixar bem claros os perigos em que se metem se ousarem ler este post, e ostento o círculo rubro de proibição de entrada às almas mais sensíveis.

Eu, pecadora me confesso, o mais horrível ser à face da Terra, que aguarda a todo o momento a chegada do raio certeiro e vingador que me elimine, pulverizada e desintegrada, de forma a não contaminar ninguém com esta minha forma de existir, assumidamente mortal e terrivelmente pecaminosa.

São apenas 7, os que a Alta Autoridade para a Pureza determinou existir, e em todos eles reconheço culpa, que aqui revelo, num acto de contrição nunca dantes exercido:

- Gula - Como, a toda a hora, muito mais do que necessário e engulo, mal mastigadas e dificilmente digeríveis, as notícias dos jornais, da rádio e da televisão, que me deixam enfartada e a necessitar de ENO.

- Avareza - Guardo só para mim, não partilho com ninguém e rosno a quem tentar mexer na matéria do meu núcleo familiar. Cobiço, perdidamente, ter sempre o dinheiro suficiente para que nada lhes falte.

- Inveja - Sou incrivelmente invejosa daqueles que conseguem dormir de noite, com a cabeça bem assente na almofada, alheios às responsabilidades que os seus actos têm sobre a vida dos outros.

- Ira - Raiva, rancor e ódio, são sentimentos que me são incontroláveis perante quem tente usar a sua prepotência para fazer mal a seres mais fracos e desprotegidos, particularmente se forem atributos de humanos, perante humanos ou destes perante animais.

- Soberba - Deve ser dos meus maiores pecados, já que só consigo viver com o produto do meu trabalho, não sou dependente de ninguém nem de nada, o que me concede o orgulho de ser auto-suficiente e a falta de humildade em afirmar que o pouco ou muito que tenho foi conquistado com esforço e com brio.

- Luxúria - Sou extremamente apegada, aos prazeres carnais caseiros de disfrutar dos carinhos e mimalhices com que me contemplam e eu contemplo de volta, todos os dias.

- Preguiça - 24 horas por dia, não faço o mínimo esforço, nem físico, nem mental, o que na gíria significa 'não mexer uma palha', para alterar o que quer que seja na unidade comigo mesma e com os meus.

Crucifiquem-me, decapitem-me, esquartejem-me, ardam-me na fogueira! Eliminem-me dos vossos links e gritem a plenos pulmões 'VA DE RETRO' a este blog pestilento, que nunca conheci ninguém tão pecador como eu.

Finalmente, e antes que o céu me caia em cima da cabeça, para me castigar, antes que a reclusão da quarentena me expulse para sempre do blogobairro e da blogosfera, confesso ainda que nem coragem tenho para desafiar ninguém. Quem quiser arriscar a vir aqui ser infectado, que o faça, por sua própria conta e risco!!


20 comentários:

salvoconduto disse...

Vizinha, aqui lhe trago as cápsulas da Nespresso que lhe pedi a semana passada. Realmente tem razão aquilo lá na loja da Nespresso no NorteShopping ao fim de semana é um órror. Não sei como é que deixei acabar o café sem dar conta. À cautela desta vez trouxe mais.

Que é que a gente tem a ver com isso?!

Não têm nada a ver, portanto estejam calados. Se calhar nunca vos aconteceu? Irra!

Cuide-de, que o padre da igreja de Cedofeita não é para brincadeiras, ao que consta ele é duro nas penitências, quem a avisa é este seu amigo também dado a pecadilhos...

Si disse...

Ai,Vizinho, que então eu estou mesmo condenada!!
Logo o pároco da minha freguesia de nascimento, da velha igreja onde casei, precisamente ali, naquele austero monumento românico!!
Bem, não me posso queixar...eu avisei, da pestilência deste post.
Vá lá pa dentro, vizinho e tome um Nespressozito antes de se deitar, para matar qualquer bicho que possa levar daqui....

Vekiki disse...

Oh Si...que inveja tive deste post!!!! Também acabei agora mesmo de responder ao desafio da Velvet, mas com muito menos graça...adorei!!! Um MUST ;)

BlueVelvet disse...

Não sei se isto é pecado e mortal, mas tenho que confessar que estou rubicunda de orgulho de ter tão dotada afilhada.
Nunca me passou pela cabeça que um desafiozito, normalzito, desse um post destes.
Acho que até vou beber um copo à minha saúde, nada humilde que sou, por ter, desde o primeiro comentário deixado no meu humilde blog, percebido que isto era gente fina.
Bravo, Si!
Adorei.
Beijokas de mim para Si

Delfim Peixoto disse...

Também... não és assim muito pecadora...
rsrsr
jnhs

Antonio saramago disse...

ÁH!!!GRANDE PECADORA!!!
Uma MULHER ASSIM, NÃO MERECE CASTIGO.

Patti disse...

Ah, apanhada no balanço da escrita, não é?

Quanto à gula, já eu sabia pois claro! Quem é que teria a coragem de desviar os restos da minha festa de aniversário, senão a minha subalterna? O caviar, as garrafas de Cabeça de Burro e o Perignon? E ainda por cima confessa tudo cheia de soberba!

Quanto à avareza....oh meu Deus, o descaramento desta SInhora de estar a chamar-me sempre a atenção, como manejo o meu saquinho azul!
Afinal guarda tudo para Si e não partilha com ninguém? Pudera, por isso anda para aí a desfilar no carrão do blogobairro, não é? Pois assim, também eu acenava à vizinhança 'com esforço e brio'!

E finalmente a preguiça... '24 horas por dia, não faço o mínimo esforço, nem físico, nem mental', mas está a dar a novidade a quem? A mim não é com certeza, pois a única coisa em que a SInhora é veloz, é a sair antes do expediente para as almoçaradas e mariscadas com a vizinhança!

Minha cara SInhora isto são provas, provadas, provadíssimas do seu despautério. E se me lixa a campanha e a eleição vai-se ver comigo, nem que me venha dizer que é prima ou ti do Outro!
Ouviu bem?

Miepeee disse...

Vá de retro, que eu já fui quando me confessei :)
Somos todos pecadores, uns mais que outros mas aqui nao ha santos e ainda bem.
Beijinho.

Gi disse...

Eu delatora me confesso, e vou já, enviar este blogue para um certo pastor alemão que o agarrará com unhas e dentes. Ai, ai, Si!

pedro oliveira disse...

Os católicos são uns previligiados, são os únicos que podem pecar e depois serem absolvidos....Pecar é tão bom!

PO
vilaforte

Si disse...

Cara PresidentA,
Ao menos confesso-me pecadora, 'what you SI is what you get'!!
E não me provoque, com essas insinuações pérfidamente falsas, ou eu infrinjo também um dos 10 Mandamentos - aquele que diz 'Não matarás'- e deixo-lhe em cima da mesa a sentença de morte das Finanças deste Bairro!
Ou já se esqueceu daquele terrenozinho que vendeu à Freeport?
E das suas continhas off-shore no BPN e BPP?
E do despedimento, sem justa causa, da Directora Financeira Anterior, só porque a dita senhora se recusou a desviar a conta do IVA para o seu saquinho azul e ainda foi para o desemprego, sem direito a subsídio, porque o dinheiro que lhe descontava nunca foi entregue à segurança social??
E as facturas falsas do caviar e do champanhe, num valor muito superior àquelas nicas que serviu na festa??
Aiiiii.... não me faça falar mais, que o meu telemóvel anda cheio de cliques esquisitos, certamente com escutas para saberem quando podem atacar, antes que fuja para terras longínquas, como Felgueiras, por exemplo...!!

Patti disse...

Oh minha SInhora benza-se...benza-se antes de falar da rainha de Felgueiras!
Siga-lhe o exemplo e aprenda alguma coisa, valhamedeuspeloarmodasantaoucoisaqueovalha!

Si disse...

Patti,
Já me benzi, já, que eu sou uma pecadora muito honesta e depois de confessar os meus pecados, tive que rezar uns quantos Pai-Nossos e umas tantas Avé-Marias.
E já agora, aproveitei para interceder pela Sra. PresidentA, junto da Alta Autoridade para a Pureza, mas já me disseram que não há remédio. O Inferno espera-a, juntamente com os seus piaçabas impuros, o seus frigoríficos libidinosos e os seus vestidos de feira, que anda a tentar impingir no Vale do Ave. É que 'para quem gosta do frio, penar no meio dos fogos escaldantes, é castigo exemplar' - foi o que o S. Pedro me disse!

Patti disse...

Aleivosa! Faltou-lhe esse pecado.
Humpf!

Si disse...

Ahahahahaha!
Tive que ir ao dicionário, ver o que queria dizer isso!!

E para provar o contrário, vai ver o que vai sair no post de amanhã.

Preto no branco!!!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Afaste-se, alma ímpia pecadora! Não lhe chegará, para expiar tanta impureza, passar o resto dos dias desfiando o Rosário ( é com maiúscula?). Terá de percorrer todo o blogobairro, de joelhos, pedindo perdão pelos seus pecados e rogar, humildemente, que lhe concedam a graça de a aceitar novamente no seu ( dele) seio.

Patti disse...

Ahahahah, afinfe-lhe Rochedo!

Si disse...

Carlos,
O que vale é que não vou sózinha, porque, embora com todos os avisos, estou cheia de gente cá em casa e a pestilência alastrou. É só espreitar, nas outras janelas o que para lá vai de confissões também!
A única que não se confessa, porque já todos lhe conhecemos a certeza na impunidade é a PresidentA, que à beira dela, sou uma SANTA!!!

paulofski disse...

Xiiiiii... Cruzessssss, o que para aqui vai!

Como estou com demasiada preguiça, vou resumir dizendo que o meu pecado é ter pecados a mais...

1/4 de Fada disse...

Não sei o que é que me fez rir mais, se a confissão dos pecados se a troca de piropos que por aqui vai, uma coisa incrível de se ler, eu que sou uma fada respeitável vou já embora, que isto não é ambiente respeitável, não senhora... eu a pensar que se respirava ar santificado de confessionário!