quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

conhecer-me # 2



Não sou mulher de meias tintas.

Sou muito mais do preto no branco, do rubro vivo de sangue na guelra, quando falo, do rosa choque quando me rio, do azul eléctrico quando me irrito, do castanho escuro e brilhante quando choro, da luz verde no pensamento, quando escrevo, do laranja fogo, quando defendo os meus princípios.

Não suporto o amarelo de sorrisos forçados, o creme untuoso que dá para todas as graxas, o cinza nem-chove-nem-molha dos indecisos, o ocre lamacento dos que procuram encosto, e muito menos o roxo de fúrias invejosas.

Há quem goste, há quem não goste, a mim tanto faz.

E tirem-me da frente os troca tintas.

13 comentários:

salvoconduto disse...

Ah mulher cum génio! É isso mesmo, abaixo os empatas, fora com as coisas que nem saiem de cima nem a gente almoça, não é assim mas é parecido!

Vekiki disse...

Sigo-te nas cores do 1º parágrafo!
Beijo

pedro oliveira disse...

Os cinzentos? Essse então são uma seca! É assim mesmo!
vai aparecendo.
bjs
PO
vilaforte

Antonio saramago disse...

Chamar tudo pelos seus Nomes e não tentar mostrar o que não se é´, é a maior virtude que se tem
Mas infelizmente rodeiam-nos muitos fingimentos.

Sónia disse...

Mas que bela paleta de cores!

Gi disse...

Mas há os sorrisos amarelos e luminosos de esperança, os cinza da tolerância (porque nem tudo é branco ou preto).
Não me importo de troca-tintas, quando eles me fazem rir e bem dispõem.
Não gosto é de camaleões.

Patti disse...

Ah pois, agora vem disfarçar e atira-nos com o colorido da sua rica prosa para os olhos não é?
Só lhe faltou a fluorescência e o psicadélico. Mas isso reserva cá para o servicinho que não faz não é?

Agora a sério, estão o máximo essas suas tonalidades e aguarelas do seu Eu. E nem estou nada surpreendida pela mistura que deu em SI a cor final.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Cum caraças qu'isso por aí hoje bai um bentar...
Bem, num país de cinzentões, não é fácil encontrar as cores vivas de que fala. Ou então, sou eu que tenho azar.

paulofski disse...

Mulher de uma personalidade que dá cor aos seus sentimentos. Eu sou mais "troca meias"!

1/4 de Fada disse...

Assino por baixo. Mas acredite que já arranjei variados problemas à conta destes gostos.

Miepeee disse...

Eu gosto muito das cores do arco-iris, quanto aos troca tintas que vao pincelar para outra freguesia que na minha nao se safam.
Beijinho.

Borboleta disse...

Adoro as cores, quanto mais colorido melhor, mas no que toca ao ser/essencia das pessoas, gosto que o que é, é e não há cá tonalidades esbatidas ;o)

Tens um desafio no meu blog
Beijos

BlueVelvet disse...

Também sou assim, mas tenho que confessar que tenho tido bastantes dissabores por isso.
Enfim, como troca-tintas não sou, assim continuarei.
Beijinhos de mim para Si

Ps:aproveito para informar que deve levar o seu trolley Chanel, sim que eu sei que as ajudas de custo lhe dão para isso, e deslocar-se ao Velvet depois da meia-noite, para recolher umas coisas que vão vir a propósito:)