segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

mãe é mãe e o resto são tretas

Antigamente, celebrava-se nesta data o Dia da Mãe.

Depois, não sei bem porquê, mudou-se para o 1º domingo de Maio.

À cautela, e porque homenagear as mães, seja em que dia fôr, nunca é demais, fica este vídeo, que demonstra na forma animal, aquilo que uma Mãe que é Mãe faz pelos filhos, mesmo que não sejam dela, e, na forma humana, um dos meus poemas preferidos, de António Gedeão.

A terra de meu pai era pequena
e os transportes difíceis.
Não havia comboios, nem automóveis,
nem aviões, nem misséis.
Corria branda a noite e a vida era serena.

Segundo informação, concreta e exacta,
dos boletins oficiais,
viviam lá na terra, a essa data,
3023 mulheres, das quais
45 por cento eram de tenra idade,
chamando tenra idade
à que vai do berço até à puberdade.

28 por cento das restantes
eram senhoras, daquelas senhoras que só havia dantes.
Umas, viúvas, que nunca mais
(oh! nunca mais!) tinham sequer sorrido
desde o dia da morte do extremoso marido;
outras, senhoras casadas, mães de filhos
(De resto, as senhoras casadas,
pelas suas próprias condições,
não têm que ser consideradas
nestas considerações.)

Das outras, 10 por cento,
eram meninas casadoiras, seriíssimas, discretas,
mas que por temperamento,
ou por outras razões mais ou menos secretas,
não se inclinavam para o casamento.

Além destas meninas
havia, salvo erro, 32,
que à meiga luz das horas vespertinas
se punham a bordar por detrás das cortinas
espreitando, de revés, quem passava nas ruas.

Dessas havia 9 que moravam
em prédios baixos como então havia,
um aqui, outro além, mas que todos ficavam
no troço habitual que o meu pai percorria,
tranquilamente no maior sossego, às horas em
que entrava e saía do emprego.

Dessas 9 excelentes raparigas
uma fugiu com o criado da lavoura;
5 morreram novas, de bexigas;
outra, que veio a ser grande senhora,
teve as suas fraquezas mas casou-se
e foi condessa por real mercê;
outra suicidou-se
não se sabe porquê.

A que sobeja
chama-se Rosinha.
Foi essa que o meu pai levou à igeja.
Foi a minha mãezinha
.

Um beijinho para TODAS!!

20 comentários:

salvoconduto disse...

Cresci com o dia da mãe a ser celebrado neste dia e também eu não entendo a razão da alteração.

Gi disse...

Mãe é Mãe, mesmo cheias de mácula, fomos, somos e estamos felizes por ter concebido.
Beijinhos Mãe Si.

Vekiki disse...

Si, eu também continuo a considerar este dia como o Dia da Mãe. Claro que os presentes dos Filhos vêm o primeiro domingo de Maio, mas eles também sabem que este é o verdadeiro Dia da Mãe.
Para ti, Si, um beijo grande. Mãe é Mãe e nós adoramos ser Mães, certo?
PS -gostei do cursor em formato de presente!!!

Borboleta disse...

Considero que o dia da mãe são todos os dias em que acordamos e nos sentimos orgulhosas de o ser! por isso, acho que acabam por ser todos os dias do ano ;o)

Muito obrigada pelo video, adorei!

Um feliz dia para ti também!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu continuo a considerar o 8 de Dezembro dia da mãe. Vou enviar-lhe um video fabuloso, sobre o amor de mãe no reino animal.
Conchinhas

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Só acrescentar que a mudança de data foi mais ma vitória da sociedade de consumo e da globalização.

de dentro pra fora.... disse...

Eu assino em baixo do comentario da Borboleta.. :)

Hoje é o dia da Senhora de quem herdei o nome, além de ser a Mãe de todas as Mães

BBeijinho

Miepeee disse...

Nao sabia que hoje se celebrava o dia da Mae, sempre conheci a outra data, que a bem dizer nem me lembro qual e, uma vez que aqui se celebra noutra altura.
Como ja nao tenho mae, esqueci o dia em que nos tentam inpingir como data para enaltecer as maes.
Eu continuo a lembrar a minha todos os dias, mesmo passado quase 12 anos e nao querendo desfazer de nenhuma mae, nao ha nenhuma como a minha :)
Um beijinho.

Si disse...

Salvo,
As razões devem ter sido as mesmas do costume: a importação de costumes, dos produtos alusivos e das datas para se gastar dinheiro...

Si disse...

Gi,
E essa felicidade ninguém no-la tira, a nós mulheres, pelo menos por enquanto..
Beijinhos, Mãe Gi

BlueVelvet disse...

Também continuo a comemorar o dia de hoje como o da Mãe.
Imagine que por ver os posts no Reader, só hoje vi o novo visual. Lindo.
E a música, é para mim??? rsrsrs
Beijinhos de mim para Si

Si disse...

Vekiki,
Com ou sem presentes, hoje ou em Maio, ser mãe é mesmo um privilégio de que nos podemos gabar toda a vida!
Beijinhos, Mãe Vekiki

P.S. O presentinho, tinha de ser. É de Si para si....

Si disse...

Borboleta,
Estou a falar com uma Borboleta que tem um Gafanhoto adorável??
Bem me parecia. Assim é fácil ser mãe, não é??
Obrigado pela presença.
Beijinhos

Si disse...

Carlos,
Fico a aguardar o vídeo, obrigada.
E é claro que a razão foi essa, mas o objectivo do post era mesmo falar só do positivo da questão....
Prendinhas

Si disse...

De Dentro,
Também tenho familiares directos com esse nome, mas, curiosamente, ambas não foram mães :(
Ter tido esse privilégio é fantástico, não é?
Beijinhos

Patti disse...

Não me lembro do dia da mãe, neste dia, mas sei evidentemente que era nele que antigamente se comemorava.

E Gedeão, é lindo sempre. E gatos e coelhos, são dos meus bichos preferidos! Ai que coisas mais lindas, apetece apertar tanto!!!

Si disse...

Miepeee,
Hoje é dia de N. Sra. da Conceição, padroeira de Portugal e, antigamente, celebrava-se este dia como Dia da Mãe. Agora, passou para o 1º Domingo de Maio, por razões que se devem ter prendido com a importação de costumes e respectivos acessórios para se comprar e oferecer.
Também concordo que todos os dias nos devemos lembrar de quem nos trouxe ao mundo, especialmente se já não está entre nós.
Beijinho grande

Si disse...

Velvet,
Qualquer dia é bom para nos sentirmos especiais, não é?

P.S. Decorei mais depressa o blog que a casa...ai que preguiça!!
A música pode levá-la à vontade. De mãe para mãe.

Si disse...

Patti,
Tudo o que é pequenino é lindo, não é?

Huuum....nova foto??

Já vou lá espreitar!!

Antonio saramago disse...

Mas que grande é a confusão que por aqui paira.
OUTROS TEMPOS!!!!