quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

regresso anunciado

Depois do solstício de inverno, lá do outro lado do mundo, era tempo de começar a arrumar a casa, preparando-a para os meses de ausência. Saía tudo de dentro das gavetas encastradas, sacudia-se, esticava-se, cada fibra no seu lugar, rémiges e rectrices desempoeiradas e cuidadosamente aspiradas de ácaros e bichezas semelhantes, para se voltarem a guardar, meticulosamente alinhadas.
Metia-se o bico em tudo o que era canto, certificando-se que o lar ficava devidamente arejado e ventilado e, no entanto, hermético às humidades e ventanias monçãs, que enchessem o vazio de quem ali mora apenas metade do ano e faziam-se reparações de última hora, que reforçavam o eterno desejo de voltar, assentando mais um naco de barro, mais um toro, do tamanho e grossura de um palito. Sempre atarefada, de um lado para o outro, irritava-se com o companheiro de toda a vida, que, fora e dentro, dentro e fora, arrastava com ele lixeira para onde acabara de limpar.
Chriiiiurirrrriurrirriu, admoestava-o ela, irritada.
Chrrrriurruiuuuiiirrrrriii, respondia-lhe ele, enfadado.
Chrrrruriiiiirrrrrriu, chrrrriiiirrriuuirrrriirrii, alterou-se em tom mais alto e logo ele se arrependeu, chriirrruiu, chrrriu, chrriiiiiii, desculpando-se, meigamente, com o nervosismo da viagem.
Malas aviadas, casa arrumada, ontem, partiram os dois de asas dadas, lá dos confins de África. Devem chegar para o mês que vem, onde eu os espero, com a chave da casa de cá, que me pediram para guardar nos últimos dias do Verão passado.


Por cima da porta principal da entrada do meu escritório, existe, desde há 4 anos, um ninho de andorinhas, semelhante ao da foto, para onde, todas as Primaveras, o mesmo par regressa, põe os seus ovos e cria os seus, quase sempre, 4 filhotes, que vemos crescer e aprender a voar, num ciclo de renovação da Natureza, maravilhoso de se assistir.

17 comentários:

salvoconduto disse...

Há quem aproveite a ausência delas para lhes destruir a casa...

Chrrruriiiirrrriu, grito eu, mas não adianta nada...

Sónia disse...

Por acaso decidi hoje escrever sobre os passarinhos que já se ouvem pela manhã.
Lá na minha casa também já andam eufóricos a chilrear.
Tão linda esta estação.

Fenix disse...

Muito bonito!
Espero que o casal faça uma boa viagem e chegue cheio de vontade de gozar a casa de cá e de renovar a nossa Natureza!

Beijinhos

Gi disse...

As suas só chegam para o mês wue vem?
Já lá andam umas no meu bairro.

Patti disse...

Rémiges e rectrices? E então as tectrizes e a plumagem?

Vocês não façam ainda muita festa com a Primavera, olhem que a chuvinha é própria deses meses...

Tb já cá tenho andorinhas, lindas!

de dentro pra fora.... disse...

È tão bom vêr que já andam por cá algumas...trazem com elas o aroma do calor que me faz tão bemmm!

Beijinho, e dá-lhes as boas-vindas por mim

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Este ano ainda não chegaram aos meus lados. Devem anadar assustadas com as obras do Metropolitano...

Si disse...

Patti,
Ponto 1 - Chiu, chiu, chiu, chiu, faça o favor de não azarar este solinho...
Ponto 2 - Sabe que andei a pesquisar, porque já não me lembrava como é que se constituiam as penas, para além das rémiges, e só encontrei as rectrices?

BlueVelvet disse...

Tadinhas. Devem chegar mesmo cansadas. O melhor é ir aquecendo a casa, porque o solinho parece que não veio para ficar.
É tão bom ouvi-las.
Beijinhos de mim para Si

de dentro pra fora.... disse...

Passe lá em casa,Sim !??

pedro oliveira disse...

Lá por casa já se passeiam e fazem um chilriar magnifico, bem dita primavera que se aproxima .Os dias já estam maiores.

1/4 de Fada disse...

Também já as vi e ouvi, e pelo que percebi ele ainda vinha a protestar com a quantidade de bagagem que teve que trazer... os homens são sempre os mesmos!

Filoxera disse...

O meu pai deliciava-se com o regresso das andorinhas. Ainda há, no beiral do prédio onde a minha mãe vive, alguns ninhos.
Uma verdadeira aventura!
Beijinhos.

Pitanga Doce disse...

Mas é o que eu digo. A Primavera que chega depois de um TENEBROSO INVERNO. hehehe Como é que é mesmo? Chiruirui churui hehehe

Fatima disse...

Já cá estão. Eu já vi algumas!

http://simecqcultura.blogspot.com/

paulofski disse...

No alpendre que esxistia na casa da minha avó haviam vários ninhos de andorinha, mas chevam mais tarde, para Abril e Maio.

Devaneante disse...

São seres fantásticos. Tão pequenos, até aparentemente insignificantes, e no entanto são capazes de tamanha proeza!...