terça-feira, 6 de outubro de 2009

estou de volta pró meu aconchego


foto minha - Praga 2009

É esta a porta que dá acesso ao blogobairro a que pertenço.
Daquela porta para cá, abre-se um pátio redondo e soalheiro, delimitado pelas casas de cada vizinho, todas com as suas próprias portas, escancaradas umas, ligeiramente encostadas, outras, com o fecho apenas no trinco, ainda outras, bastando empurrar um pouquinho para que, de novo, se abram.
Todas elas são coloridas, ladeadas por verdes trepadeiras e vasos com plantas, encimadas por canteiros de flores e cortinas brancas, que esvoaçam à corrente de ar, escapando-se pelos estores fora; no centro do pátio há um jardim, com árvores que dão sombra e servem de encosto a banquinhos de ferro forjado e a mesas recortadas, onde já foram escritas linhas que se querem partilhar.
Olha, a Pitanga lá está, de sorriso rasgado, a cumprimentar quem passa, 'Oi, meninos, tudo bem?? Eu 'tava morrendo por esse choupe de dois dedos de colarinho, são servidos??', já lá vou, já lá vou, quero saber notícias do rapaz, pois claro.
Bom dia, Si!, ouço uma voz de lá de cima. Ainda não a tinha visto, mas ela a mim viu logo, que nada lhe escapa, por detrás dos óculos escuros, do cimo daquela varanda, onde o sol de Outono bate em cheio. Bom dia, Patti, então hoje como é que eu me chamo?? Ainda não sei, ri-se, mas deve ser praí uma Goreti Mercedes! Logo leio, então, fico à espera!
Do lado oposto, ouve-se a música ritmada do bater de teclas, que subitamente é coberta por uma gargalhada fresca e sonora. A Gi e aquela imaginação galopante, não deixam a casa esmorecer, há sempre qualquer coisa de novo a sair de lá, que surpreende até os vizinhos mais assíduos. E lá fico eu cheia de curiosidade, e ela aguça-a ainda mais quando vem cá fora piscar-me o olho, num enigmático sorriso.
De cabeça no ar, a olhar para as varandas, nem dou por ela que quase me atropela, esta figura de chapéu, em quem, assim de repente, só distingo uma pêra grisalha, que me cumprimenta delicada mas fugazmente e segue o seu caminho. Reconheço o Carlos, que em passo acelerado lá vai para mais uma reportagem, a pé, como sempre faz todas as manhãs e que se desvia mesmo à última do esguio Mounty, chegado de mais uma noitada.
E, lá ao fundo, mora a Vera com a sua enorme família, na curva, a Luísa, mesmo ao lado, a Grande Jóia, mais o endiabrado do Mike, que nunca fala a sério, aqui à direita a Velvet, de estores corridos, o Salvo, que adora resmungar alto, o Pedro e a sua porta cor de laranja, o Paulo do gabinete cinzento, e tantos outros que todos os dias me fazem sorrir.
Estou quase a abrir a minha porta, já tenho a chave na mão, quando recebo uns borrifos na cabeça: Ei, cuidado!!, exclamo a rir; do lado esquerdo, rega-se abundantemente o tomilho, a menta e o hipericão da Violeta, que enrubesce pelo descuido. Não faz mal, descanso-a, assim arejo as ideias . E só então reparo que, na esquina mais próxima, há malas por desfazer, caixotes por abrir, sinais de mudança de mais um vizinho. Não sei quem será, nem de onde veio, mas só pode ser boa pessoa. Neste bairro só vive gente assim.

E então, vizinhança? Mostrem lá, qual é a porta da vossa casa??



18 comentários:

salvoconduto disse...

A minha é aquela amarelinha que está aberta.

Mas vamos lá ver uma coisa, a mim ninguém me tira da cabeça que a vizinha andou na campanha eleitoral durante este tempo todo. Eu quase que juro que a vi em Monção, Porto, Coimbra, Reguengos, Lisboa, até em Silves. Não é nada não é nada, mas suspeito que o condominio está por pagar. No fim do mandato vocês vão ter que apresentar as contas direitinhas à Assmbleia do Bairro.

Gi disse...

Bem me parecia quando acordei que já tinha regressado havia um cheiro a Perfume De Si de Lá pelo blogobairro e um Si Bemol entoado pelos cães e gatos em uníssono.

Ora a minha porta é a 3ª (a contar do lado esquerdo) 1ª fil a contar de baixo, já não se lembra? ;)

Reflexos disse...

bela vizinhança ;-)

Luísa disse...

Minha querida e arredia Si, seja bem reaparecida!
Posso ficar com a segunda porta, a azul turqueza, com tabuínhas? ;-)

pedro oliveira disse...

A minha porta tem de ter uma flor pendurada para as boas-vindas.
bjs e boa semana

Kristal disse...

Se eu morasse nesse blogobairro,escolheria a 3ªporta a contar da esquerda na 3ª fila a contar de cima (aquela Arte Nova)que sempre me traz lembranças de uma cidade que existia quando nasci,mas ainda cheirava a fresco.
Como sou "caracol vadio" não tenho blog,não tenho bairro,não tenho vizinhos...mas tenho amigos que me deixam entrar.Voltando às portas:então em Praga há assim cantinhos provincianos e acolhedores?
Abraço

paulofski disse...

A minha porta é aquela grande e pesada, sempre aberta a toda gente. Pintada para disfarçar o passar do tempo, de verde para contrastar com esse cinzento e frio granito que magistralmente ostenta uma bicentenária fachada neoclássica. É mesmo ali, ao fundo da rua. Depois de nela entrar vive-se um labirinto de emoções, odores, dores e dedicação. É só subir as escadas até ao mais nobre salão, virar à direita e percorrer o corredor de pedra, mais à frente pela esquerda até entrar no gabinete. Estarei por lá!

Que bom vê-la de volta Si para o teu aconchego.

Justine disse...

Que bem se respira neste bairro, este ar de amizade e boa vizinhança. Vês a minha porta, a amarela escancarada? POis é, quando precisares de alguma coisa é só entrares e ires chamando:))

BlueVelvet disse...

Até que enfim que voltou!
Pensei que tinha emigrado.
A minha porta é azul, claro. A 3ª da 2ª fila.
Ah, e não tenho os estores corridos!
Beijinhos de mim para Si

annie hall disse...

Falta a minha!:)))mas mando-lhe já uma foto da minha porta.Sou uma vizinha discreta , nada de barulhos , de conversas altas horas da noite, talvez por vezes umas inundações com a mania de regar tudo :)))

Patti disse...

Ora mas que linda reaparição! Eu quero aquela porta amarela, a única aberta, pois de certeza que lá moram muitas personagens daquelas que eu adoro: ofélias, pulquérias, bonifácias e gertrudes marias.

Vá e agora mexa-se e deixe-se de graxa e toca a trabalhar que as finanças do meu blogobairro estão em farrapos; umas e outras que não fazem mais nada do que ir de férias!

cristina ribeiro disse...

Portas bonitas, sim senhora, mas posso escolher a mesma que a Luísa? Eu arranjo marceneiro para a copiar :)
Nunca estive no Brasil, mas imagino-a facilmente " no país irmão", o que até vai bem com a música. E com aquele calor prometo deixá-la sempre aberta ( com coisas boas na mesa para quem chegar ).

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Olá afilhada arredia! Conheço essas portas todas, mas nenhuma delas é a da minha casa. Eu habito num lugar só com janelas. Todas viradas para o mar.
Amanhã, se passar pelo Rochedo ao fim da manhã, páre um bocadinho.Vai perceber porque cheguei aqui hoje tão tarde.

Filoxera disse...

É um condomínio fechado ou há lugar para mim também?
:-(

(todas as portas têm um estilo próprio e lindo, mas a 2ª da esqª, na 1ª fila, ladeada por duas janelas, tem uma graça especial na sua rusticidade)

CPrice disse...

Fantásticas as portas Si :) e muito engraçado o texto *

Rosa dos Ventos disse...

A minha é a amarelinha da 3ª fila, aquela que a ventania abriu e assim ficou à disposição dos passantes! :-))
Belo post e belas portas.

Abraço

Vera disse...

Olá Si :-)
Estive cá ontem para lhe dar as boas vindas, mas a fila estava tão grande que o meu acesso ficou barrado...
Estas portas são todas lindas, mas eu escolho a vermelha em parede amarela (2ª fila a contar de cima).
Beijos!

GJ disse...

Si, ando em viagem pelo Brasil, mas deixei a porta entreaberta. É aquela ali na 2ª coluna / 3ª linha. A amarela que deixei assim para que todos espreitassem e pudessem entrar.