quarta-feira, 29 de julho de 2009

possessões


é um sentimento louco,
que loucos adoram ter,
na loucura que existe
em possuir outro ser.
possuem intensamente,
não fazem por menos,
as promessas, os beijos,
em pudores obscenos.
as peles coladas,
em gritos calados,
transpiram a sede
dos corpos amados.
bailam e rodopiam,
conhecem os passos
da roda dos gestos
que unem os laços.
e alcançam as luzes,
e os suspiros disparam,
é tempo de descanso,
as almas já amaram.

**Post publicado em Outubro de 2008



21 comentários:

BlueVelvet disse...

Lindo!
Mas não são só os loucos ou seremos todos loucos, possuídos, quando amamos?
Nem sei, mas sei que adorei este poema.
Veludinhos azuis

Antonio saramago disse...

E haverá melhor coisa na vida que seja o AMOR? Saber faze-lo e compartilhá-lo não é maravilhoso?

Miepeee disse...

Nada melhor que estar possuido pelo espirito do amor,mas nao gosto de pessoas possessivas, tiram-me o ar, fazem com que me afaste.
Kussen!

de dentro pra fora.... disse...

Ui! sabe tão bem um pouco desta loucura...'de sãos e de loucos todos temos um pouco'

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Dei por mim a ler em crescendo. No final estava ofegante mas muito cheio cá dentro. É lindo!

Patti disse...

Sabe que nunca compreendi muito esses amores?
Mas iriam identificar-se de certeza com a mágica dinâmica das suas palavras.

Si disse...

Velvet,
Acho que sim. Todos nós somos um pouco loucos quando amamos alguém.
Prendinhas azuis

António
É a coisa mais importante da vida. Amar e ser amado deixa-nos completos.
Prendinhas

Miepeee
As pessoas possessivas nem sempre são aquelas que mais nos amam, mas quem ama de verdade tem sempre um sentimento de posse em relação ao outro, que não será necessariamente doentio.
Geschenke!

De dentro para fora
Há insanidades que, definitivamente, não precisam de cura, não é??
Prendinhas

Carlos,
Credo!! Sente-se já um bocadinho, se faz favor, tem aqui um banquinho mesmo virado para a janela, para que lhe passe essa "ofegância". Quer um cházinho???
Prendinhas de maresia (a ver se o refrescam....) : ) : )

Patti,
E o amor tem lá compreensão...?
E depois, esta "possessão" é no bom sentido...
Prendinhas arejadas

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Si: Não consegui descobrir o "acrescento". Explique-me, como se eu fosse muito burro... Pode ser?

Si disse...

Carlos,
Consegui pôr música no blog!
E aposto que a que toca lhe é familiar...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Si: Quando vamos para velhos fcamos assim... Pus-me à procura de um "acrescento" no post e, sinceramente, nem me apercebi a novidade musical!
Parabéns! Sabe, eu não ponho lá no Rochedo porque além de ser bastante nabo nestas coisas, penos que ia afastar os leitores ( rs rs rs).
Não sei se a música foi escolhida em homenagem ao padrinho, mas de qualquer modo agradeço a escolha.
Obrigado!
Conchinhas surdinhas ( e também bastante distraídas, outra das minhas características que desconhece).

Si disse...

Bem... foi e não foi.
Em primeiro lugar porque acho que o tango argentino é a música que melhor se adequará à "passión" e à "possessión" que dá o mote a este post.
Depois, porque não resisti a oferecer-lhe esta prendinha, para lhe recordar os tempos que eu sei que gostou de viver em Buenos Aires.

P.s. Se bem que inda estive na dúvida, não fosse dar-se o caso da "ofegância" voltar........

paulofski disse...

Aproveitei que o banquinho ainda aí estava e tomei uma fresca não fosse me dar uma síncope aí mesmo!

Antonio saramago disse...

O CHAMADO PECADO CARNAL!
Mas é tão bom!!!
Pena é que muitos o façam a titulo de puro gozo e prazer único para si.
Quando uma pessoa se entrega a pensar que vai ser seduzida, mas que vai ser para bem de ambos, é maravilhoso. E quando no fim é atirada fora como um saco de lixo?

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Gostei de reler. Repostagem muito oportuna.

Luísa disse...

Si, o que transpira deste seu expressivo poema é um calor e uma intensidade perturbadores para maiores de cinquenta anos. É tempo de descanso, sim! ;-D
Gostei muito.

salvoconduto disse...

Já que falamos em possessões, acredito piamente que anda muita gente possuída, mas por outros demónios. Ora aí está um nicho de mercado a reaproveitar. Garanto que tem saída, eu bem vi o bruxo da Areosa a enriquecer. Quem sabe até a tv nos contrate. Bora lá montar uma loja aqui no bairro?

Si disse...

Salvo,
'bora, lá!
Eu divulgo e o Salvo benze, combinado??
rsrsrsrs

P.S. Já ligou ao Berlusconi ou ligo eu??

Kristal disse...

Avisada das suas retrospectivas às quartas-feiras,vim espreitar o blog e fiquei boquiaberta.Como agora se diz,para fugir a argumentos,estou sem palavras.Na verdade,a Si "gosta de escrever,ponto final".Parabéns.
Kristal

cristina ribeiro disse...

Muito bonito, Si. Dos poemas que, ultimamente, mais me têm tocado. De uma leveza plena de profundidade.

Justine disse...

Cheia de ritmo, esta tua valsa avassaladora:))

Filoxera disse...

O descanso dos guerreiros ;-)