terça-feira, 24 de agosto de 2010

quando o fogo bate à porta






(Fotos minhas, Agosto 2010)

todas as ajudas são poucas.
Vieram de Leça do Balio, S. Mamede de Infesta, Vila Meã, Marco de Canavezes, Penafiel e o helicóptero do Comando de Lisboa. 

Incansáveis
Abnegados
Voluntários

E nem os interesses, a loucura ou a pura maldade os faz arredar pé.

Em fundo, Ritual Fire Dance - New Symphony Orchestra of London

5 comentários:

Carlos Albuquerque disse...

Merecem todo o nosso respeito e admiração, esses homens e mulheres, que dão vida por vida,na luta com um inimigo difícil, umas vezes de aparecimento espontâneo, outras instigado por mão criminosa!
Abraço

Sunshine disse...

felizmente não sei o que isto é...
beijinhos

Justine disse...

Os verdadeiros heróis dos nossos dias. Os actos abnegados de solidariedade, por vezes pagos com a própria vida!
Todas a ajudas, homenagens e agradecimentos a estes homens e mulheres são poucos!

annie hall disse...

Os unicos com quem podemos mesmo contar , em qualquer situação , estão sempre prontos .
Admiro-os muito.

Antonio Saramago disse...

E QUANDO SE DEIXAR DE QUERER SER VOLUNTÁRIO?