segunda-feira, 19 de abril de 2010

cidade da minha vida

(Castelo de Praga)

(Em Fundo - 'Across the Stars' - The City of Prague Philarmonic Orchestra)

Entrou nas nossas vidas de supetão.
Tinha-se insinuado levemente, mas à primeira oportunidade ofereceu-se toda, gritando a sua condição de mulher sábia, veneranda e sóbria; a quem poderíamos confiar cegamente a guarda do nosso bem mais precioso.
Seria?
A vetusta senhora afirmava que sim. E mostrava os seus pergaminhos, as suas rugas incrustadas em pedra polida, os seus rendilhados centenários e o brilho de dourados lustrosos, escrupulosamente mantidos com o brio de governanta ciosa.






















(Cidade velha / Mustek)

Recolhi-me numa pequena conversa íntima, coisa entre mulheres, na esperança de que o instinto inquisitivo pudesse transformar em algumas certezas as insatisfações, inseguranças e mais não sei quantas dúvidas, para as quais as vísceras, entre o umbigo e o coração nos alertam.
Em resposta, ela simplesmente abriu-me os braços, estendeu-me o colo, emudecendo-me com a fortaleza dos muros erguidos em seu redor e dando sossego às palpitações de mãe alvoroçada.

(Do Castelo, sobre a Cidade)

Serenei, portanto.
E foi com agrado que, já sem receio, pude apreciar, olhando-a nos olhos, a elegância da sua traça, a majestade da sua herança, o pulsar tranquilo da água que lhe corria nas veias.





















(Palacete da Praça do Castelo e Igreja de Tyn)




















(Igreja de S. Nicolau e Relógio Astronómico)

(Da Ponte de Charles, sobre o Rio Vltava)

(Da Ponte Mánesúv, sobre o Rio Vltava e Ponte de Charles)

Deixei-a num dia de chuva em Setembro, com o peito apertado.
Até breve, Praga, e não te esqueças de devolver aos poucos quem contigo ficou.

(Fotos minhas - Praga 2009)

Resposta ao desafio do CBO, parte II

Em tempo: Este post foi agendado antes da visita oficial do Presidente da República à República Checa. Mas fica mais rico com as fotos deslumbrantes de interiores de edifícios que o simples turista não pode visitar e que sublinham a conservação irrepreensível do seu património

7 comentários:

Gi disse...

Porque a sua vida está n(ess)a cidade. ;)

Justine disse...

Tens toda a razão, Praga é das cidades mais belas, cativantes e inspiradoras que eu conheço!

Pitanga Doce disse...

E eu a pensar que a tua cidade fosse a Imbicta!

Ah pois! Esta guarda o teu tesouro maior! Tá bem!

beijinhos da Pitangamilagaivota!

JPD disse...

Em Julho do ano passado estive em Praga.
Voltei cheio de belíssimas recordações, agora reavivadas.
Bjs

annie hall disse...

Ficamos sempre com a sensação de que faltou alguma coisa para ver, não é?O inverno é muito frio por aqueles locais.
Deduzo que um "bem" muito precioso , daqueles que queremos sempre perto está por lá.Um boa razão para voltar .

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já estive em Praga em três estações do ano e é sempre magnífica.
Mais uma ve, obrigado pela dupla participação no desafio.

Patti disse...

E uma cidade de rugas incrustadas, descrita por uma escrita escorreita, como só por aqui se sabe fazer tão bem :)