segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

o meu belo nariz empinado


Quem diria que este meu narizinho empinado, pousado numa cabeça que refreia a tonta alma sagitária, é uma fonte de inspiração. Aspira sôfrego e expira-se directamente para o papel, formando-lhe nódoas negras, num espirro de letras que se colam como fritos a cartucho.
Portanto, inebrio-me de cheiros. No elevador, no carro, na rua, na gente.
Os do tépido banho Mustela que acalmou a otite febril do bebé do 3º andar, embatem-me nos cílios com o vigor de um piparote no dominó das recordações e de novo tenho nos braços a criança que me cresceu.
Então corro, para agarrar as duas mãos do giroflé-giroflá vertiginoso com a Teresinha, balão no vestido solto, risos de Primavera e golfadas a barrelas de sabão azul que perfumavam as traseiras do quiosque do Sr. Avelino.
Onde se vendia tabaco de cachimbo.
Que dançava no ar, brincalhão, até me seduzir incondicionalmente no plié e pirueta esfumados pelo sopro apreciador do avô Augusto. No colo de quem eu adormecia, exausta do mar de Verão e embevecida pelo aconchego daquele muro de carne e osso, aspergido por colónia 4711.
Do colo de quem eu saía, directamente para a cozinha da meiga avó Joaquina, erva-doce e compotas de abóbora e uva, fervidas aos primeiros odores de Outono, lanchadas no suspiro lambuzado do regresso às aulas.
A porta abre-se e o cheiro húmido e gelado do Inverno entra, rasgando-me o sorriso.
Então, bom dia, até logo e as melhoras do menino.

Post incluído na Fábrica de Letras

18 comentários:

Luis Bento disse...

Escreve-se muito bem por aqui. Por vezes, belo é recordar...

annie hall disse...

Tanta doçura .

Kristal disse...

Texto de recordações e recriações que me encanta pelas sensações que
podem chegar até nós pelo olfacto.Gostei muito,Si

PS Não tem nada a ver com "O Perfume",claro.

Carlos Albuquerque disse...

Estonteante, este texto!
O que eu viajei lá para trás!...
Quase me vi sentado no muro do quintal a vê-las cantar o Jardim da Celeste! Ah! E depois da peladinha de bola de meia com eles, a barrela na celha, com sabão azul e, às vezes,com o Lifeboy!
Não,não vale este nariz arrebitado mexer assim nas memórias da gente!
:))
Gostei, gostei muito.
Abraço

Eva Gonçalves disse...

Belo texto, com o qual me identifico plenamente! Essa memória olfactiva apurada... é como a minha... basta reconhecer um leve aroma e lá vou eu para trás... e o cheirinho de tabaco para cachimbo em particular, delicio-me no conforto do colo do meu pai, sou menina outra vez...
Abraço

Patti disse...

Diz que é dos últimos sentidos a perder. Bonito pretérito das metáforas utilizadas neste texto.

fugidia disse...

E eu, que tenho um sentido de olfacto quase perfeito, adorei estas poéticas-e-multi-cheiroras-palavras, Si.
Boa semana :-)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Nariz empinado, tabém tenho. Falta-me é a arte para escrever assim...

Filoxera disse...

Aqui cheira bem melhor que n'"O Perfume".
Beijinhos.

Dulce disse...

Como pode um simples aroma que sobe pelos ares desencadear uma orgia de odores que, retrocedendo no tempo, leva-nos por caminhos seus, já percorridos, marcados todos por doces odores?...
Maravilhoso!!!

Luísa disse...

A Patti diz que é o último sentido que se perde. No meu caso, foi o primeiro. Não tenho olfacto, Si, e não sei se alguma vez tive. As minhas memórias olfactivas são vagas e não sei se autênticas. Talvez capte alguns odores com a boca… Mas isto para explicar porque tenho uma especial predilecção por descrições de ou com muitos cheiros. Apelam à minha imaginação sensorial como nenhumas outras. ;-)

Tite disse...

Todos os sentidos são maravilhosos quando o que nos rodeia é belo.
Bem-aventurados os que o podem desfrutar.

Adorei o texto!

Antonio saramago disse...

Regressei e espero não ser corrido, porque gostei tanto de ler este bocado do nariz empinado.
BOM ANO PARA si Sra D. SI

paulofski disse...

Mas que perfume de emoção este texto exala! Hummm... de fazer arrepiar os sentidos.

Gi disse...

Um belo nariz é com toda a certeza.
Agora empinado! Nã! É mesmo um nariz com os alqueires bem medidos.

Brown Eyes disse...

O que um nariz empinado pode contar e, como o conta!! Bem delineado e breve

pedro oliveira disse...

É bom ler que continua no seu melhor.Texto simples e lindo.
bjs

Chica disse...

Que texto maravilhoso e bom de se ler!beijos,chica